18 de ago de 2013

Não se culpe!

 Você é humano...


voce-nao-tem-culpa
Já ouvi muitas vezes coisas como:
Não reclame, não murmure, não se acomode, lute, lute, lute, etc, etc, etc....

A minha experiência me leva a discordar. É claro que após

6 de ago de 2013

As coisas simples da vida

coisas-simples-que-fazm-emJá percebi o quanto é difícil prender a sua atenção, ao menos por 3 minutos...






Em parte, porque não sou uma escritora - nem boa nem ruim - e em parte,

26 de jun de 2013

No Fundo do Poço Tinha uma Mola!







não-dá-mais-pra-piorarPois é meus amigos, há pouco mais de um ano eu falei que contaria os meus milagres. E tenho cumprido a promessa, não é mesmo?
Hoje vim contar mais um. Fui promovida!!
A partir de 1º

11 de mai de 2013

Meio Século e + 1


não,desista,Des,sempre,vai,agir
Por mais difícil que possa parecer, sempre pode melhorar...
Foi Necessário Meio Século e Mais Um

Caros amigos, graças a Deus não tenho tido tempo de vir aqui(não que eu nao goste de vir, AMO, mas significa que estou trabalhando!), mas hoje me bateu uma super necessidade, e cá estou!

Pra justificar o título de hoje, devo dizer que pela primeira vez em cinquenta e um anos de vida, vivi um dia de aniversário como eu deveria ter vivido todos os

6 de fev de 2013

Você Pode Mudar o "Rumo da Prosa" !

...  Até que

escolha-o-perdão


Até que, depois de mais ou menos um ano e meio que estávamos vivendo na maior tranquilidade,  Maurício conheceu uma pessoa. E impensadamente, irresponsavelmente, esqueceu tudo

25 de jan de 2013

Apostando todas as fichas



Olá meus amigos, parece que faz tanto tempo mas, faz apenas um ano que eu resolvi criar o Reaprendendo a Viver, para não enlouquecer. Desabafei, compartilhei, fiz amigos, aprendi, reaprendi, ri, chorei, sobrevivi!!

Obrigada a todos os que me acompanham nessa jornada! 

Conforme prometi estamos com a casa mais arrumadinha, mas ainda assim preciso pedir desculpas por não ter cumprido parte do que havia prometido:

Trazer uma convidada especial que escreveria comigo este post de hoje.


Por razões dela, procedentes ou não, preferiu não juntar-se a mim pra contar a história onde nossas vidas se cruzam.... E como eu não poderia faltar com a parte que me cabe deste latifúndio, cá estou, pra contar o 

meu lado da história.

Pegue um café, um refri, uma cerveja, um chá, enfim, o que cair melhor num momento de leitura, e faça essa viagem comigo.

Corria o ano de 2004, chegávamos 

a cidade de _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _.

Cheios de sonho, de projetos - viajamos numa van lotada (eu, Ainho, nossos filhos, Pablo, Caio e Jessica), uma dúzia de malas, medo, expectativas, ansiedade. A saudade dos amigos, que fizemos em Aracaju, era enorme! Ainho tinha o desprendimento de não sentir saudade, ou pelo menos não se permitia sentir, ou não demonstrava estar sentindo. Estava apostando na sua carreira, e aquela era de fato uma grande oportunidade!


Fizemos uma viagem "bipolar". Muito triste, pela saudade, e muito divertida, pela companhia que viajava conosco: o Auxiliar Técnico de Maurício, à época, Luís Carlos Mendes, que fez metade do percurso. O que já foi suficiente pra darmos muitas gargalhadas. Ele é uma pessoa extremamente divertida!



Entre choro e riso, chegamos numa madrugada chuvosa, o que tornava tudo mais sombrio, naquela cidade que eu ainda não conhecia, e que tornou-se um dos meus amores...


Tudo correu como esperávamos. Até melhor! O clube para o qual Maurício foi contratado foi campeão estadual, após uma década de "jejum", o pagamento foi bom e houve a renovação do contrato. E como sempre, por haver feito uma campanha brilhante, o rival daquele clube fez uma proposta irrecusável. E, claro, nos "mudamos".

Tudo deu muito certo também!! TUDO estava dando certo. Parecia que a hora de acertarmos o passo na vida, em todos sentidos, finalmente havia chegado.

Até que.....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...