Mostrando postagens com marcador Dor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dor. Mostrar todas as postagens

17 de mai de 2012

UMA ILHA

Há momentos em que me sinto numa ilha, ou a própria ilha, onde apenas a dor tem acesso.


O que fazer quando não há nada a fazer?
Nem uma música consigo escutar, sem que a dor da saudade aumente a cada frase, a cada nota. Onde a falta, a ausência do outro, aumenta a falta e a ausência de mim mesma. Onde a oração fica impossibilitada, uma vez que não devemos questionar o inquestionável. E sigo lutando contra os pensamentos, as dificuldades materiais, o desejo de parar e descansar, a fraqueza - que chega cada vez mais perto - contra mim mesma... Afinal, fui educada, e eduquei os meus filhos, pra vencer, não se bater. E a "capa" de super mãe, supermulher, super-tudo, não pode envergar.

Choro, penso, lastimo, e chego a conclusão que não há saída. Ao menos por enquanto! Talvez a solução por agora, seja o simples click do controle remoto.
Pronto, diminuí a intensidade da dor, agora vou tomar um chazinho, na esperança e na torcida, de que em breve eu consiga ser capaz de ações simples como ouvir uma boa música, sem que a dor seja maior do que o prazer, sem que a alegria de viver seja menor do que a saudade.

Ah, já arrumei a capa e já a coloquei novamente. Para o alto, e avante!!
(Mesmo com os olhos inchados, o cabelo por pintar, as unhas arrebentadas, me sentindo o cocô do cavalo do bandido, mas, ninguém tá vendo.....kkkkkkkkkkkkkkk).


29 de jan de 2012

APRESENTANDO OS FATOS...


Olá,

Pra quem não me conhece, me chamo Núbia.  Fui casada 27 anos, mãe de três filhos(20, 22 e 24 anos), e estou com o estado civil, vale dizer que já passei por todos, (risos), de viúva.

Esse, é o corresponsável pela criação desse blog. Eu explico: Esse é o meu marido, ou  melhor, meu amor eterno. Morreu há três meses. E a dor por essa partida repentina me levou a procurar "esvaziar" um pouco a dor que aflige o meu coração, o meu ser e a minha alma. Alguns podem se perguntar: "Você não tem amigos?", eu respondo: Claro que tenho!! Mas nem sempre nossos amigos estão disponíveis ou dispostos a ouvir nossas lamentações...e pra não ficar chateada, porque os amo, optei por escrever.

Como estava dizendo, fiquei viúva, e por força das circunstâncias, estou procurando emprego. Após quase duas décadas sem trabalhar. Com quase 5.0, e sem profissão. Ok, ok, parece uma ladainha, uma reclamação sem fim, mas não é não!!! Todo esse drama é só pra vocês conhecerem a minha história. O Final Feliz prometo que postarei em breve. À medida em que os milagres forem acontecendo. Porque eu SEI que eles irão acontecer. É tudo uma questão de tempo.

Bem, pra vocês não enjoarem de mim, amanhã continuaremos a nossa conversa. Uma ótima noite e um grande beijo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...